Apos 1 semana de viagem, muita caminhada, pouco sono e uma alimentacao capenga, meu corpo resolveu dar sinais de cansaco.

Resolvi descansar hoje e fazer um turismo rapido, pois jah havia conhecido bastante de Praga. Alias, Praga eh linda sim, mas bem pequenininha.

Concentrei o turismo do dia na cidade nova, aproveitando para andar mais de bonde. Alias, acho que nao comentei – tanto aqui qnto em Berlim – bondes fazem parte do transporte publico.

Apos ir ver (para crer) uma sinagoga em estilo arabe, fui a 2 museus proximos:
+ Mucha Museum: dedicado ao artista tcheco e icone da Art Nouveau – Alphonse Mucha. O acervo eh bem pequeno, algumas poucas litografias. A visita vale por um video bastante informativo sobre a vida dele, que eu desconhecia. Descobri que ele fez fama e dinheiro desde que Sarah Bernhardt o contratou para fazer os posters de suas pecas. Viveu anos em Paris e posteriormente nos EUA, criando ilustracoes para decorar um pouco de tudo – tapetes, vitrais, cupulas, moveis. Mas sempre alimentou a ideia de voltar ao seu pais de origem e deixar seu legado por lah. Com o final da primeira guerra, voltou e foi o responsavel por quase todas as ilustracoes do novo governo – de cedulas a condecoracoes. Decidiu iniciar, com o patrocinio de uma entidade americana, o Slavic Epic – varios paineis com o objetivo de exaltar o nacionalismo de sua patria e divulgar valores como a importancia da educacao, da cultura e folclore locais. Trabalhou 7 anos neste epico, que nao foi bem recebido pela critica. Logo depois veio a segunda guerra, logo depois o comunismo, e sua grande obra ficou arquivada. Ainda hoje, nao estah exposta em lugar nenhum. Mucha foi um dos primeiros artistas levados pelo Gestapo na ocupacao da Thecoslovaquia e, apesar de liberado, morreu logo depois.

+ Museu do comunismo – Interessante, mas me pareceu meio tendencioso demais e pouco historico. Ao falar sobre a tentativa de liberalizacao do comunismo – ampla e rapidamente reprimida pela URSS (a tal primavera de praga), os movimentos estudantis, e a grande marcha – totalmente pacifica – em 1989 apos a queda do muro e que culminou na queda do governo comunista, me lembrou a tal piadinha que os tchecos me contaram por aqui – e que eu contei em um post lah embaixo.
A historia recente do pais eh realmente muito pacifica. Talvez por terem sido um grande imperio entre os seculos XII e XVI – quando brigaram contra Roma e Alemanha, e perderam. Desde entao, passaram por 3 seculos de opressao e destruicao da cultura tcheca, que soh foi retomada apos o fim da primeira guerra com a criacao da Thecoeslovaquia. Poucos anos depois, veio a segunda guerra, depois o comunismo. Talvez tenham entendido que sempre ha alguem mais forte, apesar de seus esforcos. Eu nao entendo muito de historia mesmo, entao eh soh uma teoria.

Anúncios