Wondering shadow
Sou uma apreciadora de cinema ainda com muito, mas muito a aprender. História do cinema está entre os inúmeros temas da minha listinha de “coisas a estudar e aprender”. Essa lista é grande o suficiente para durar uma vida, então vou aprendendo um pouquinho a cada dia.

Contei em um dos posts aí embaixo que, na cinemateca de Paris, assisti Nosferatu e fui a uma exposição sobre o cinema expressionista alemão. Confessei minha prévia ignorância no tema, que tornou-se um pouco menor após o filme, exposição e café com a Monise 🙂 Mas adorei perceber uma suposta influência do movimento na foto desse post, que foi feita em Berlim antes de eu chegar em Paris!! Pra quem entende de cinema e expressionismo, essa foto (para ver maior, clique aqui) parece ou não influenciada pelo movimento?

O cinema expressionista alemão surgiu por volta de 1919, na Alemanha. Caracterizado pelo clima sempre sombrio – como um reflexo dos tempos difíceis do pós-guerra repleto de desemprego, insegurança, confusão, inflação alta – produziu filmes de dar medo, mostrando o lado mais sombrio do ser humano, e heróis que nunca se davam bem. Em suas cenas, além das expressões sempre exageradas, pode perceber-se o constante uso de cenas noturnas, luz e sombra, muitas linhas e perspectivas distorcidas. Daí, a inspiração “insconsciente” para a foto – a luz amarelada dando o clima sombrio, a sombra, as linhas, a escada escondida.

Alguns links sobre o movimento, com algumas cenas para comparação :):
http://en.wikipedia.org/wiki/German_expressionism
http://silentmoviemonsters.tripod.com/germanexpressionism.html

Anúncios