You are currently browsing the daily archive for 8 janeiro, 2007.

Tribunal de justiça de São Paulo decide bloquear o acesso ao you tube no Brasil. Leia mais aqui.

É tanto absurdo que eu fico sem saber por onde começar. Que nossas leis mal citam a internet, quanto mais regulamentar seu uso, já é de conhecimento público. Mas a ignorância do nosso judiciário quanto ao assunto ainda é capaz de me assustar. Ou melhor, me irritar.

Para não falar do óbvio – onde foi parar a democracia? cadê a liberdade de informação? – vou falar dos custos que isso acarreta, provavelmente ignorados pelo juíz que tomou a decisão. Para esse bloqueio funcionar, é preciso criar filtros nas maiores empresas de infra-estrutura do Brasil – Embratel, Brasil Telecom entre outras. E não, não é um filtro só. São vários. Filtros para impedir acesso a qualquer IP que venha do YouTube. Isso exige profissionais especializados, monitoramento constante e diário. Ou seja, custa dinheiro. E jamais será 100% eficaz.

Talvez valha citar também que esse tal método dos filtros é o mesmo utilizado na China, e em outros países onde o acesso a Internet é controlado.

Posso falar também sobre a agressão aos inúmeros usuários do site – os que baixam os vídeos como os de Cicarelli, mas principalmente aqueles que publicam seus vídeos, muitas vezes como uma alternativa barata, funcional e de grande alcance para divulgação de seus trabalhos. Vide exemplo do DiMorais – artista capixaba empresariado pelo meu cunhado Marcelo, e citado pela Dani.

Ah, mas não há motivo para tanta preocupação. A decisão só vale até o you tube retirar o vídeo de cicarelli do site. Aí o tubo volta. Por mais exatos 0.0007seg, que é o tempo de algum usuário fazer o upload de novo. Nesse caso, acho que deviam obrigar o you tube a implantar uma ferramenta de detecção de imagem e impedir que qualquer vídeo contendo imagens de Cicarelli sejam publicados. Pô, fácil, fácil.

Por fim, vou apelar pra fofoca e concluir que se Cicarelli ainda tinha a simpatia de alguns brasileiros, agora vai ser difícil reconquistá-los – pelo menos a pequena fatia desse Brasil que é usuária de internet e que, vou chutar aqui, deve ser mais ou menos a mesma que assiste ao canal de seus programas. Pensando bem… que nada!! É só esperar isso passar e resolver dar umazinha com algum namorado novo e ainda mais bem dotado que esse daí. Daí o vídeo pára em outro tubo qualquer, ela vira assunto nacional, e o resto da história a gente já sabe.

Enfim, eu acessei o you tube hoje. E tenho esperança que ainda vão recorrer dessa decisão. Alguém há de se dar conta desse absurdo.

Anúncios

O post aí embaixo, inicialmente era para falar sobre um brinquedinho novo encontrado na Internet, dica da minha querida irmã. Acabou virando um post totalmente reflexivo 🙂

Peço desculpas aos meus incontáveis (!!) leitores, e nesse aqui vai a dica:
http://www.flixster.com/

Pra ficar mais fácil de entender, vou dizer que é um orkut para você compartilhar com seus outros amigos cinéfilos – você pode comentar filmes, ranqueá-los, informar os filmes que vc mais gosta, encontrar filmes que tenham a ver com seu estilo e amigos que tem um gosto cinematográfico similar ao seu – o que pode lhe render alguns convites pra um cineminha 🙂

Gostei da nova brincadeirinha. Recomendo!!

Ando assustada comigo mesma.

Inventei de simplificar minha vida, desde setembro passado. Foi um longo processo que culminou em pedido de demissão, viagem, decisões importantes, e a tentativa de um plano – que estou tentando colocar em prática – que me permita viver melhor com menos dinheiro, ocupar a maior parte do meu tempo com coisas que eu realmente gosto. Tem gente que acha tudo isso muito utópico, mas eu acho que tem jeito. E vou tentar até conseguir achar o jeito, ou até me dar conta que é impossível mesmo. Mas isso tudo merece um post a parte. Não é isso que me assusta, portanto vamos voltar ao assunto inicial.

Gastar tempo com as coisas que eu realmente gosto exige que eu saiba aquilo que eu realmente gosto. Algumas coisas são fáceis e óbvias – eu adoro fotografar, por exemplo. Outras (re)surgiram após praticamente uma regressão – lembrei que gostava de escrever, lá nos meus tempos de ginásio. Hábito que eu deixei para trás faz muito, muito tempo.

Eis que, a princípio empolgada com a viagem, resolvi criar esse blog. Voltei de viagem, e ele continuou por aqui firme e forte. Resolvi migrar do blogspot para o wordpress – não satisfeita, resolvi pesquisar outras ferramentas. E aí fui pesquisando, pesquisando… E meu tempo livre me fez perceber quanta coisa legal e nova tem pela Internet, e que eu não via antes porque nunca tinha tempo. Por muito tempo, internet pra mim era ferramenta de trabalho 95% do tempo. E trabalho era quase 95% do meu tempo.

A conclusão é que tenho passado de 4 a 5h por dia na internet, incluindo madrugadas afora. Acho que estou (re)descobrindo meu lado nerd, que eu tanto renego. Vai ver estou passando por todo esse processo para redescobrir aquilo que eu achava que havia sido meu erro inicial… Vai ver eu sou nerd mesmo 🙂 Ok, talvez uma nerd com alguma sensibilidade, com um lado artístico mais aflorado que o normal. Ou talvez eu finalmente perceba o óbvio e deixe esses rótulos imbecis para trás 🙂

A boa notícia é que, apesar das 4 a 5h diárias de internet, ainda sobra tempo para pedalar na praia, ver meus filmes, encontrar meus amigos, trabalhar no meu freela. E meu nível de stress anda mais do que baixo. Esquisitices a parte, parece que o plano está funcionando. Até agora.

De tudo um pouco:

Conheça também:

O Jardim em fotos

Por onde viajo…

janeiro 2007
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Anúncios