π (Pi) = razão do perímetro do círculo por seu raio.
π (Pi) = razão da área do círculo por seu raio elevado ao quadrado.
π (Pi) = 3,1415926535…

Premissas:
(1) Matemática é a linguagem da natureza;
(2) Qualquer sistema na natureza pode ser representado e compreendido através de números;
(3) Se observamos os números de quaisquer sistemas, padrões surgem.

Logo, existem padrões em toda a natureza.

As 3 premissas acima e sua conclusão foram feitas por Pitágoras, aproxidamente em 500 bc. Pitágoras renegou a existência de números irracionais, e chegou a condenar à morte, segundo conta a história, um discípulo que tentou convencê-lo do contrário. Para ele, os números eram sempre absolutos e a natureza somente poderia ser representada por conceitos absolutos. Números irracionais seriam uma aberração da natureza, que ele julgava perfeita e repleta de padrões, jamais caótica.

Se for possível identificar um fator comum entre todos os padrões existentes na natureza – uma espécie de número mágico – descobre-se a chave de nossa existência e os mistérios da natureza estão desvendados.

π (Pi) é um número irracional, e se repete magicamente na matemática. Há milênios, tenta-se em vão encontrar um padrão na sequência de dígitos de π (Pi). Será o mundo realmente caótico?

Quanto mais eu conheço matemática, mais eu acredito que se há uma explicação para nossa existência, ela está lá.
Quanto mais eu conheço matemática, mais eu acredito que é preciso ser louco para estudá-la.

Dica: Se quiser conhecer um pouco mais da história da matemática, escrita de forma inteligível, pode começar pelo livro “O último teorema de Fermat“.

Anúncios