Ontem fui furtada na ciclovia. Só ao chegar em casa, percebi que estava sem cartão do banco, dinheiro e identidade.
Ontem uma amiga ganhou credenciais para um camarote de reveillon – comida e bebida liberada – e me convidou.
Ontem, pela manhã, eu quebrei um copo.
Ontem, pela noite, queimei os dedos da mão esquecendo que uma travessa estava quente. A travessa quebrou no chão e cortou meu dedo do pé.
Hoje, pela manhã, quebrei outro copo.
Hoje ganhei dois ingressos para duas festas.

Eu nunca ganho nada. Nunca quebro nada. E vivo na ciclovia e nunca fui furtada.
O mundo está me parecendo estranho. Essa vida não parece a minha.
Seriam indícios sobre o ano que vem aí?

Anúncios