Ele está sempre de preto. Me seduz e me distrai. Gosta de palavras difíceis, como eu. E quando não encontra uma, inventa. Cheio de mistério, quando me revela um segredo, surgem mais dois. Pra moça bonita, ele conta todos. Eu não gosto da moça. Eu queria ser a moça. Sei que ele me engana o tempo todo, e mesmo assim me fascina.

Ontem, ele conquistou a Anna Clara com os mesmos truques e artefatos de quando eu era pequenina. Os anos passam e o moço não muda.

🙂
(no aniversário de 4 anos da minha afilhada Anna Clara)

Anúncios