“Ele se sentia um fardo para seus pais”.
“Me deixe, não quero ser um fardo para você.”
“Com a liberdade, vem o fardo da responsabilidade.”
“Não quero ter que carregar esse fardo.”

Precisei de 30 anos para transformar o fardo – antes abstrato e totalmente figurativo – em algo com forma, tamanho, textura.
Hoje eu vi vários fardos. Grandes sacos de lona cheios de folhas de fumo, prontos para serem carregados.
Alguém carregou esse fardo, e felizmente não fui eu 🙂

Anúncios