A TV está ligada aqui atrás de mim, enquanto coloco meus emails em dia.
Pela quinta ou sexta vez, ouço Mariana Velho – vencedora do primeiro Brazil’s Next Top Model e portanto agora, supostamente, top model – dizer:
“Quando a gente segue o nosso coração, a gente não tem como ser infeliz”.

Toda vez que ouço alguém dizer pra eu seguir meu coração, imagino ele próprio – meu coração vermelhinho – com perninhas vagando sozinho pelas ruas, e eu – sem coração – indo atrás. Me parece prudente segui-lo, acho que não sobreviveria muito tempo sem ele. Melhor alcançá-lo logo e devolvê-lo ao seu devido lugar. Afinal, pra ser feliz tenho que estar viva, né?

E a propaganda é editada, certamente levaram um ou mais dias gravando, não dava pra alguém explicar pra top model que não é legal repetir tanto “a gente”?

Podem me chamar de insensível, mas a verdade é que eu sou chata mesmo. Implicante.
E essa Mariana Velho é um porre.

Anúncios