Enquanto muito se discute sobre a “democratização” da fotografia – de câmera digital portátil a celular – o prêmio Porto Seguro – prestigiado concurso no país – acaba de premiar com R$18.000 na categoria Brasil, o fotógrafo Antonio Monteiro Gois, também conhecido como Tonho Ceará: um fotógrafo Lambe Lambe – o último – do Mercado São José, em Recife. Veja as fotos aqui.

Li que os jurados afirmam que não sabiam que eram fotos de lambe lambe quando selecionaram o trabalho, o que eu acho um pouco difícil de acreditar pela qualidade e fundo preto de todas as fotos. Mas isso não importa. Fato é que Tonho soube muito bem captar a alma, a essência do fotografado expressa sempre pelo olhar. Quem já tentou fotografar gente, sabe que isso pode até parecer tarefa fácil mas definitivamente não é.

Tenho certeza que vai ter gente reclamando, dizendo que haviam trabalhos melhores e de maior qualidade, que isso é coisa de saudosista. Eu gostei, achei merecido, adorei as fotos.

E Seu Tonho aproveitou seu momento de celebridade e parece que armou sua lambe lambe – confeccionada por ele – em São Paulo na saída de uma estação de metrô e foi um tal de gente fotografando a raridade com digital portátil, celular. Gente que talvez nunca tenha revelado um filme na vida, incapaz de entender como ele revela fotos dentro daquela caixa preta.

Eu confesso que adoro minha digital, mas conservo certo saudosismo de quando revelava foto. Havia um suspense e uma excitação na espera e a felicidade ao ver uma bela foto era, não maior, mas certamente diferente. Me deu vontade de fotografar mais, hobby que – confesso – anda meio de lado.

(informou Deise Lima)

Anúncios