Parece que está no site oficial da turnê de Madonna o vídeo dela e equipe orando com Sérgio Cabral, minutos antes da apresentação de segunda. Além de agradecer a Cabral pela receptividade e pelos seguranças tão bonitos (tem comentário mais cara de Madonna?), ela disse(fonte: globo online):
“Temos que lembrar que somos sortudos por ter este trabalho, e também lembrar que estamos aqui para levantar o estado de espírito dessas pessoas e fazê-las esquecer de seus problemas…”

Agora, imagina o que um artista – que tem esse tipo de consciência sobre seu trabalho – sente ao descobrir que sua obra vem sendo usada como instrumento de tortura? Denúncias indicam que prisioneiros do governo americano em Guantanamo, Iraque e Afeganistão são submetidos a horas – às vezes dias e meses – ininterruptas de uma mesma música no volume máximo (*). Não acredito que existam precedentes, mas deve existir alguma forma de processo por uso indevido. Confesso que nunca havia imaginado um possível uso indevido para arte antes.

Parece que Madonna não está na lista dos artistas usados e vários músicos já aderiram a campanha “Zero Db” (Db = decibéis) em protesto contra a prática e prometem minutos de silêncio durante shows em 2009. Eu apoio a campanha.

(*) ps: impossível não lembrar de ‘Laranja Mecânica’. se nunca viu, veja. e entenda a relação.

Anúncios