Depois de longa ausência – de minha parte porque ele segue escrevendo sempre – fui hoje visitar o Zeca e acabei apresentada a Stefhany. E apresento a vocês:

“Eu sou linda. Absoluta. Eu sou Ste-fha-ny”. É maravilhoso isso, não?
Não canso nunca de me impressionar com o potencial dessa era internética, em que tudo parece possível. Até pras “divas” do Piauí. Se não por mais nada, aprecie a menina simplesmente porque ela foi lá e fez.

Stefhany me lembrou imediatamente de Stephanie: minha mini-lagartixa de estimação, da minha remota infância. Eu gostava de lagartixa, gosto até hoje. Belo dia, apareceu uma bem pequena, devia ser filhote. A batizei de Stephanie, contei pra irmã, mãe e pai e até hoje quando vejo uma mini-lagartixa eu acredito que é Stephanie me visitando. Confesso que – assim por escrito – parece bem mais louco e irracional do que é na minha cabeça de dona de lagartixa de estimação.

Sobre o Piauí, eu como boa carioca, confesso que só sei que nossa vizinha Mariinha era de lá. Também sei que é das poucas palavras – se não a única -da língua portuguesa com quatro vogais seguidas e somente uma consoante. Piauí me lembra também que, volta e meia, me pergunto o que será que existe em Rio Branco – capital do Acre. Ou em Roráima que era Roraima na minha época de escola. Ou ainda em Macapá. Preciso viajar mais. E esse é mais um motivo para agradecer Stefhany, que me fez pensar no Piauí.

Por último e como sócia do fenomenal Foto na Parede, eu quero perguntar pessoalmente e diretamente a Stefhany o que foi que ela fez para conseguir 500.000 acessos a seu 1o vídeo no youtube! Me conta a fórmula?

ps: você também se perguntou se é um clip ou propaganda do Cross Fox?

Anúncios