You are currently browsing the category archive for the ‘Momento Nerd’ category.

Muito melhor do que abaixo-assinado, foi a idéia do Grupo Estação de fazer um fim de semana de clássicos a R$1 no Cine Paissandu. Deu certo, salas lotadas e parece que já tem empresário fazendo proposta para manter o cinema aberto. Torço pra isso, e que ele continue focado nos tais filmes de arte que eu gosto e frequento. E adoro um cinema de rua, grande perda desse mundo capitalista.

E o Google lançou seu browser, o Chrome – ainda em beta, e entrou de corpo inteiro na briga com a Microsoft. Aposto no Google. Parece que a sacada é que o Chrome mantém suas janelas e abas em processos separados, ou seja, se um site dá pau é só sua abinha que fecha, não o browser inteiro. E o Google produziu uma HQ para contar essa historinha com todos os detalhes técnico-sórdidos envolvidos. Confesso que, até agora isso foi o que mais me impressionou: esse pessoal do google querendo ensinar sobre threads, processos assíncronos, fragmentação de memória e otras cositas más com personagens bonitinhos de história em quadrinhos. Me assusta, mas não sei explicar porquê (ou talvez saiba?), perceber que cada vez mais pessoas entendem e se interessam por esse tecniquês que eu mesma aprendi por obrigação e, na realidade, acho uma grande chatice. Quero mais é um browser rápido, bonitinho mas não ordinário. E só.

E a Madonna, hein? Um enorme desrespeito essa confusão de venda de ingressos, Tickets for Fun (que vale dizer, é da TicketMaster) tem tudo para ser o maior mico de negócio online do ano, quase não comprei por protesto, mas no fim meu amor pela Madonna falou mais alto. Lá estarei.

E Michael Jackson, também cinquentão e, quem sabe, por inveja dos holofotes em Madonna, ressurgiu no mundo das fofocas de celebridades devido a fontes que JU-RAM que ele anda se encontrando, romanticamente (?), com Pamela Anderson. Eita notícia fútil-bizarra.

Anúncios

Apples versus windows!

Sensacional. Risadas garantidas para os nerds de plantão.
Dica da Mawá. Hoje, estou só roubando posts alheios 🙂

Depois de ouvir o depoimento de um colega de trabalho hoje: “Vou comprar um MAC porque eu gosto de coisas bonitinhas”, duas coisas me vieram à mente:
+ Steve Jobs é um gênio.
+ Acho que devo finalmente me dedicar a árdua tarefa de aprender a usar meu nano Ipod – comprado há mais de 1 mês e jamais utilizado.

Confesso que comprei o bichinho por impulso. Movida pela curiosidade por entender a razão do tamanho sucesso desse aparelhinho fashion e cool, que basicamente toca música. Ok, ele é multimídia – tem vídeo também. Mas não o meu nano!! Porque comprar um Ipod para ouvir música, e não um concorrente qualquer – mais barato, que toca música tão bem quanto e ainda não te obriga a comprar um mísero recarregador de bateria à parte?? Eu só consigo pensar em uma razão: ah, ele é tãaaaoooooo bonitinho…

Sentei em frente ao meu fashion, cool e lindo laptop Intel-inside, e lá fui eu. Conectei o bichinho na usb. Ipod reconhecido, vou no meu windows explorer… ué, cadê a pastinha para eu copiar as músicas? Lembrei que precisava do ITunes. Abri o Itunes. Ué, como copio as músicas que baixei aqui pra dentro? Ah, tem um “importar”… É isso mesmo, tenho que importar uma a uma?? Devo estar fazendo algo errado… Após algumas poucas tentativas, me rendo. Ok, vou importar algumas poucas músicas uma a uma e tentar copiá-las pro Ipod. Pronto, agora é só copiar. Hummmmm, onde faço isso? Ok, deve ser no devices. Lá vou eu – sincronizar todas as playlists, aplicar… Itunes me manda esperar porque o ipod está sendo atualizado. 1min se passa e… ué… mensagem de que não conseguiu acessar o device. Olho pro device, e vejo uma bateria piscando… Ah, ele está carregando… Mas não dá para copiar enquanto carrega? Não faz sentido… Desconectei e conectei o Ipod da usb, com o Itunes aberto. Eis que magicamente as músicas são copiadas para o Ipod!! Finalmente consegui!! Vou tentar mais algumas… Importo mais músicas – uma a uma. Vou lá sincronizar com o ipod… 1min… ué, erro de novo. Alguém me explica o que acontece??

20min se passaram. 20min para simplesmente conseguir ouvir música?? Será que preciso de manual pra isso?? Logo eu que odeio manuais?? Chega. Amanhã eu tento mais.

Mais divertido procurar videozinhos no youtube…
Behind the music that sucks – Ipod
Ipod useless!

Meanwhile, meu ipod passará a noite recarregando suas forças agarradinho ao meu fashion, cool e lindo laptop Intel-inside…

Steve Jobs é um gênio.

π (Pi) = razão do perímetro do círculo por seu raio.
π (Pi) = razão da área do círculo por seu raio elevado ao quadrado.
π (Pi) = 3,1415926535…

Premissas:
(1) Matemática é a linguagem da natureza;
(2) Qualquer sistema na natureza pode ser representado e compreendido através de números;
(3) Se observamos os números de quaisquer sistemas, padrões surgem.

Logo, existem padrões em toda a natureza.

As 3 premissas acima e sua conclusão foram feitas por Pitágoras, aproxidamente em 500 bc. Pitágoras renegou a existência de números irracionais, e chegou a condenar à morte, segundo conta a história, um discípulo que tentou convencê-lo do contrário. Para ele, os números eram sempre absolutos e a natureza somente poderia ser representada por conceitos absolutos. Números irracionais seriam uma aberração da natureza, que ele julgava perfeita e repleta de padrões, jamais caótica.

Se for possível identificar um fator comum entre todos os padrões existentes na natureza – uma espécie de número mágico – descobre-se a chave de nossa existência e os mistérios da natureza estão desvendados.

π (Pi) é um número irracional, e se repete magicamente na matemática. Há milênios, tenta-se em vão encontrar um padrão na sequência de dígitos de π (Pi). Será o mundo realmente caótico?

Quanto mais eu conheço matemática, mais eu acredito que se há uma explicação para nossa existência, ela está lá.
Quanto mais eu conheço matemática, mais eu acredito que é preciso ser louco para estudá-la.

Dica: Se quiser conhecer um pouco mais da história da matemática, escrita de forma inteligível, pode começar pelo livro “O último teorema de Fermat“.

Mais uma inutilidade divertida da web… Quer saber qual celebridade é a sua cara?

Até que achei o resultado final razoável, com algumas discrepâncias totalmente absurdas… Eu parecida com Reese Whiterspoon?? Christina Applegate??
Interessante foi fazer o meu e o da Dani… Apesar dos vários absurdos, vários nomes apareceram repetidos – Eva Longoria, Kristin Kreuk, Julia Roberts, Jessica Biel. Prova cabal e irrefutável (!!) de que somos bem parecidas 🙂
Sabe que sempre achei a Dani parecida com a Lana??

Eu em perfil

Eu de frente

Dani!

O post aí embaixo, inicialmente era para falar sobre um brinquedinho novo encontrado na Internet, dica da minha querida irmã. Acabou virando um post totalmente reflexivo 🙂

Peço desculpas aos meus incontáveis (!!) leitores, e nesse aqui vai a dica:
http://www.flixster.com/

Pra ficar mais fácil de entender, vou dizer que é um orkut para você compartilhar com seus outros amigos cinéfilos – você pode comentar filmes, ranqueá-los, informar os filmes que vc mais gosta, encontrar filmes que tenham a ver com seu estilo e amigos que tem um gosto cinematográfico similar ao seu – o que pode lhe render alguns convites pra um cineminha 🙂

Gostei da nova brincadeirinha. Recomendo!!

Ando assustada comigo mesma.

Inventei de simplificar minha vida, desde setembro passado. Foi um longo processo que culminou em pedido de demissão, viagem, decisões importantes, e a tentativa de um plano – que estou tentando colocar em prática – que me permita viver melhor com menos dinheiro, ocupar a maior parte do meu tempo com coisas que eu realmente gosto. Tem gente que acha tudo isso muito utópico, mas eu acho que tem jeito. E vou tentar até conseguir achar o jeito, ou até me dar conta que é impossível mesmo. Mas isso tudo merece um post a parte. Não é isso que me assusta, portanto vamos voltar ao assunto inicial.

Gastar tempo com as coisas que eu realmente gosto exige que eu saiba aquilo que eu realmente gosto. Algumas coisas são fáceis e óbvias – eu adoro fotografar, por exemplo. Outras (re)surgiram após praticamente uma regressão – lembrei que gostava de escrever, lá nos meus tempos de ginásio. Hábito que eu deixei para trás faz muito, muito tempo.

Eis que, a princípio empolgada com a viagem, resolvi criar esse blog. Voltei de viagem, e ele continuou por aqui firme e forte. Resolvi migrar do blogspot para o wordpress – não satisfeita, resolvi pesquisar outras ferramentas. E aí fui pesquisando, pesquisando… E meu tempo livre me fez perceber quanta coisa legal e nova tem pela Internet, e que eu não via antes porque nunca tinha tempo. Por muito tempo, internet pra mim era ferramenta de trabalho 95% do tempo. E trabalho era quase 95% do meu tempo.

A conclusão é que tenho passado de 4 a 5h por dia na internet, incluindo madrugadas afora. Acho que estou (re)descobrindo meu lado nerd, que eu tanto renego. Vai ver estou passando por todo esse processo para redescobrir aquilo que eu achava que havia sido meu erro inicial… Vai ver eu sou nerd mesmo 🙂 Ok, talvez uma nerd com alguma sensibilidade, com um lado artístico mais aflorado que o normal. Ou talvez eu finalmente perceba o óbvio e deixe esses rótulos imbecis para trás 🙂

A boa notícia é que, apesar das 4 a 5h diárias de internet, ainda sobra tempo para pedalar na praia, ver meus filmes, encontrar meus amigos, trabalhar no meu freela. E meu nível de stress anda mais do que baixo. Esquisitices a parte, parece que o plano está funcionando. Até agora.

Resolvi migrar meu blog do Blogger para o WordPress.

A parte ruim é que não consegui migrar os comentários do blog antigo… Aliás, ainda não é possível migrar os posts do Blogger Beta, e portanto eu migrei todos os posts um a um 🙂 Tirando essa parte chata, gostei da mudança. Depois conto melhor aqui o porquê. O fato é que depois de migrar para o WordPress, recebo o link de uma amiga com os premiados no Web 2.0 Awards promovido pela SEO , e eis que o WordPress nem aparece entre os 3 primeiros na categoria “Blog”. Aparecem outros que eu nunca ouvi falar, e agora fiquei com vontade de testar.

Normalmente, não gosto muito desses “fênomenos” da internet – essa mania de ficar dando nome à novas tendências que morrem tão rápido quanto surgem. Mas a tal da Web 2.0 vêm sobrevivendo, apesar de que defini-la continua sendo um desafio. Eu defino como o ressurgimento mais eficaz da interatividade, do conceito de comunidades e sites centrados no usuário. Nada muito diferente daquilo que é a maior pretensão da web desde seu início, a diferença agora é a tecnologia envolvida – o acesso à internet banda larga, a capacidade de excecutar cada vez mais partes do aplicativo no próprio browser, padrões como AJAX, RSS, Wiki e outras sopinhas de letrinhas que não vou explicar aqui porque acredito que meus queridos leitores não são tão nerds assim 🙂

Enfim, pipocam novos aplicativos diariamente – alguns bem úteis e legais, outros absolutamente inúteis, mas divertidinhos. Na minha singela opinião de fotógrafa amadora, o Flickr faz bonito – incentiva a colaboração, os grupos e comunidades realmente funcionam, é leve e tornou-se uma excelente referência para encontrar boas fotos e novos amigos fotógrafos mundo afora. O del.icio.us, para compartilhar bookmarks (favoritos) também me é útil, apesar de que não gosto muito da usabilidade do site em si. Da plataforma Wiki, eu sou fã de carteirinha, adoro o Wikipedia e ainda vou fazer alguma coisa útil na web usando isso. Na categoria “inútil mas divertidinho” entram os tais de avatares… Resolvi brincar disso hoje e eis o resultado… Parece comigo??
Yahoo! Avatars

De tudo um pouco:

Conheça também:

O Jardim em fotos

Por onde viajo…

setembro 2019
D S T Q Q S S
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
Anúncios